Reimaginar

Guimarães 2012

A Cidade da Muralha
Exposição de Fotografias
de espaço público
e semi público de
Guimarães da Colecção
de Fotografia da Muralha.

Até 29.01.2012.

CAAA—Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura - Rua Padre Augusto Borges de Sá, Guimarães.

www.centroaaa.org

Horário: de segunda a sábado das 10h às 13h e das 14h30 às 18h

Visitas comentadas para grupos: segundas às 11.00 e quartas às 15.00, mediante marcação prévia para eduardo.brito @guimaraes2012.pt.
Mínimo de 5 pessoas por grupo. Duração da visita: 50 minutos.
A Cidade da Muralha: A primeira exposição do Reimaginar Guimarães apresenta uma selecção de fotografias de espaço público ou semi-público de Guimarães provenientes da Colecção de Fotografia da Muralha. São a primeira apresentação do trabalho de arquivo que tem vindo a ser desenvovido com base nesta Colecção. Mostram a cidade num segmento de tempo desde finais do século XIX até meados do século XX, propondo uma leitura relacional e narrativa destas fotografias.

A Cidade da Muralha é uma exposição de fotografias provenientes da Colecção de Fotografia da Muralha. É uma proposta de deriva por Guimarães, desde os finais do século XIX até aos anos sessenta do século XX – os limites temporais das imagens da Colecção.

Esta abordagem às imagens explora a relação de possibilidades infinitas que os Arquivos sempre oferecem: neste caso, mostra-se uma Cidade em cinco grandes segmentos, todos eles narrativos, imaginários e relacionais: mostra-se uma Guimarães que já não se vê mais, por força das transformações do espaço público, passeia-se pela cidade feita de pessoas nas suas festas, ofícios e cultos; entra-se numa cidade feita de possíveis narrativas, apresenta-se um grupo de imagens tiradas praticamente do mesmo ponto de vista - constata-se o tempo a passar no regresso dos fotógrafos aos lugares já fotografados e sai-se de cena com a cidade a refazer-se, a ganhar uma forma que ainda hoje é palpável.

A apresentação destas imagens, com marcas visíveis de desgaste e de erosão traduz a opção de não se lhes aplicar um intenso tratamento digital de limpeza: as imagens mostram-se com as inscrições naturais do tempo de esquecimento e de espera a que estiveram sujeitas. As fotografias expostas são impressões em jacto de tinta Ultrachrome K3 sobre papel Fineart Fibra de 285grs a partir de digitalizações dos negativos originais.

A Colecção de Fotografia da Muralha é composta por cerca de seis mil originais, maioritariamente negativos em gelatino-brometo de prata sobre placa de vidro – mas também negativos em película de gelatino-brometo de prata -, provienentes de espólios fotográficos das casas Foto Eléctrica-Moderna & Foto Moderna (1910-1987), adquiridos em dois momentos distintos nos anos oitenta do século passado.

O projecto Reimaginar Guimarães é um projecto de identificação, conservação e partilha de acervos fotográficos documentais da ou sobre a cidade de Guimarães. A sua linha de actuação é a identificação de espólios, sua conservação pela limpeza, digitalização e classificação, e partilha quer através da criação de um Arquivo Fotográfico online, acessível em www.reimaginar.org, quer através de exposições e edições. O Reimaginar Guimarães tem por base a Colecção de Fotografia da Muralha, Associação de Guimarães para a Defesa do Património, estando, porém, aberto a outras colecções, relações e instituições.





DESIGN OOF